História

O município recebeu este nome em homenagem ao engenheiro Guilherme Schüch, o barão de Capanema, mineiro de Ouro Preto, que atuou na divergência entre Brasil e Argentina na região da Palmas. Em 5 de fevereiro de 1885, por mediação do presidente Stephen Grover Cleveland dos Estados Unidos, a região de conflito entre a Argentina e o Brasil, que perfaz o Sudoeste do Paraná e Oeste de Santa Catarina, passou a pertencer definitivamente ao território brasileiro.

Por volta de 1950, surgiram as primeiras correntes imigratórias, predominantemente de origens alemã e italiana, vindas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina para o sudoeste paranaense. Naquela época, companhias de colonização vendiam terras sem controle, originando conflitos intensos pela posse das terras.

Capanema realiza a cada 2 anos a tradicional Feira do Melado, criada em 1991. O objetivo da Feira é demonstrar os produtos da região, buscando possibilidades de crescimento e desenvolvimento sustentável, a inovação e a tecnologia além da promoção e valorização dos produtos da marca Natural do Campo.

No território de Capanema está localizada a Ponte Internacional sobre o Rio Santo Antônio, que liga o Brasil pelas rodovias PR-281 e PR-889 à Argentina (município de Comandante Andresito). Ao norte de Capanema fica o Parque Nacional do Iguaçu.

Governo Municipal