Prefeitura Municipal de Capanema

Ir para o Conteúdo Principal da Página Ir para o Mapa do Site

Máxima. 30ºC Mínima. 16ºC

Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu realiza reunião com lideranças de Capanema para falar sobre reinicio das obras da UHE Baixo Iguaçu

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2015

"se correr tudo dentro do programado, sem novos entraves, poderemos reiniciar a obra dentro de aproximadamente 60 dias”, ponderou Felipe Moreira.

Atendendo a um convite da Administração Municipal de Capanema, Poder Judiciário e Associação Comercial representantes do Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu responsável pelas execução da obra da Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, participaram na manhã da quinta-feira, 11, de uma reunião na sede da Associação Comercial onde estiveram presentes também vereadores, empresários e representantes de entidades do Município.

Conforme o juiz de direito Dr. Marcio Geron sente-se até o momento um certo distanciamento com a falta de comunicação do Consórcio Empreendedor com a comunidade e que o estreitamento desta relação é fundamental para que outras situações não veham a ocorrer durante o processo de construção da obra. “Ninguém mais do que a nossa comunidade defende a implantação desta obra, mas é preciso que estejamos informados do que está acontecendo para podermos defender este empreendimento”, disse.

A prefeita Lindamir Denardin reiterou a importância da realização de encontros periódicos como este para que as lideranças e empresários estejam informados do que está acontecendo e também do concretização das contrapartidas que a empresa dará ao município. “Nós temos que pensar no passivo que ficará para o município depois da conclusão da obra, pois neste momento temos novas demandas como na educação, saúde e outros serviços, mas as pessoas tem o seu emprego, o recurso está girando no comércio e depois que a obra terminar nós sabemos a exemplos de outros municípios que tiveram a implantação de usinas que a demanda por estes serviços continuam, por isso precisamos discutir as contrapartidas e a sociedade tem que saber o que esta acontecendo, hoje saímos na rua e as pessoas nos perguntam sobre quando a obra retorna ou como esta o processo e nós não temos esta informação”, ressaltou Lindamir.

Por sua vez o diretor presidente do Consórcio Empreendedor Baixo Iguaçu Felipe Moreira, disse reconheceu que houve certas falhas de comunicação com a comunidade e as lideranças e entidades ressaltando que o Consórcio se dispõe a corrigir esta situação e está a disposição para realização de encontro periódicos com as lideranças para estabelecer este canal de comunicação.

Com relação a retomada da obra Felipe destacou que devido a judicialização do processo e até que houvesse uma manifestação oficial do Instituto Chico Mendes (ICMBIO)a própria empresa não tinha informações sobre o que seria necessário para a continuidade da obra uma vez que em seu entendimento e dentro da ordenação jurídica já tinham a liberação da Licença de Instalação fornecida pelo IAP e que estavam executando as condicionantes ambientais previstas, mas que agora após a manifestação do ICMBIO apresentando novas condicionantes,  oficiando inclusive a Justiça, será possível a apresentação de um novo plano ambiental, que possibilite a retirada da ação judicial e o reinicio da obra. “Infelizmente até a manifestação do ICMBIO, que ocorreu no final de janeiro, nós não sabíamos o que seria necessário para que a obra fosse liberada, agora já temos este documento, já sabemos o que temos que fazer, por isso acredito que se correr tudo dentro do programado, sem novos entraves, poderemos reiniciar a obra dentro de aproximadamente 60 dias”, ponderou Felipe Moreira.

Ao final do encontro ficou definido então que após o reinicio das obras serão realizadas reuniões como esta bimestralmente.

Tweet

Compartilhe essa notícia

30º 16º MANHÃ TARDE NOITE

Municipio de Capanema