Prefeitura Municipal de Capanema

Ir para o Conteúdo Principal da Página Ir para o Mapa do Site

Máxima. 26ºC Mínima. 18ºC

Governador Beto Richa diz que alfandegamento da ponte internacional de Capanema “agora é uma causa do Paraná”.

Terça-feira, 16 de Junho de 2015

Richa disse que irá se reunir com representantes da Receita Federal e da Polícia Federal para discutir a questão.

O governador Beto Richa garantiu nesta segunda-feira (15) o apoio do Governo do Estado para agilizar, junto à Receita Federal, a extensão do horário de funcionamento da alfândega localizada entre os município de Capanema e Andresito na Argentina, que hoje funciona apenas 12 horas por dia, apenas como transito fronteiriço. Ele recebeu o pedido da prefeita de Capanema, Lindamir Denardin, e do prefeito do município argentino de Comandante Andresito, Bruno Roberto Beck, que estiveram no Palácio Iguaçu e ressaltaram que o fechamento da alfândega traz prejuízos para as duas cidades. 

Richa disse que irá se reunir com representantes da Receita Federal e da Polícia Federal para discutir a questão. “Vamos atuar junto aos órgãos federais competentes para que se sensibilizem para a necessidade de estender a integração aduaneira, garantindo um funcionamento 24 horas na fronteira”, afirmou o governador. “A ampliação do horário irá refletir em desenvolvimento, oportunidades de emprego e a integração com o país vizinho. Atuaremos em tudo o que for de interesse da nossa população”, afirmou o governador. 

Caso o funcionamento seja estendido, além de melhorar a integração com o país vizinho, a liberação da ponte vai também facilitar o acesso dos municípios do Sudoeste paranaense ao Oeste do Estado, especialmente a Foz do Iguaçu. “Agora, esta é uma causa do Estado do Paraná e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para resolvê-la”, ressaltou Richa. 

A prefeita Lindamir Denardin disse que o horário reduzido de funcionamento da alfândega limita a passagem de pessoas e afeta o desenvolvimento da região. “A ponte e toda a infraestrutura da alfândega estão prontas, mas a Receita Federal e a Polícia Federal não dispõem de pessoal. Estamos há mais de 15 anos discutindo como melhorar isso”, explicou a prefeita. 

“Os 42 municípios do Sudoeste não podem contar com este acesso. Fizemos um estudo junto ao Sebrae, que mostrou que teremos demanda, pois um grande fluxo de caminhões e de turistas poderiam passar por ali”, afirmou Lindamir. 

O prefeito de Comandante Andresito ressaltou que a abertura total da ponte também irá contribuir com o intercâmbio cultural entre os dois países. “Quando falamos em Mercosul, não nos referimos apenas à questão econômica, mas também cultural e de convivência entre as pessoas. Precisamos da fronteira aberta 24 horas por dia, para que haja circulação de veículos e de pessoas”, afirmou. 

Participaram da reunião o secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano, o juiz de direito da Comarca de Capanema Dr. Márcio Geron, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Capanema Américo Bellé, o diretor da Associação Comercial e Empresarial de Capanema Mauri Mânica, o secretário de Industria e Comercio de Capanema Allex Marcello entre outras lideranças.

Tweet

Compartilhe essa notícia

26º 18º MANHÃ TARDE NOITE

Municipio de Capanema