Agricultores de Capanema recebem mais 4.000 mudas de Palmito

Categoria: Agricultura Publicado: Segunda, 18 Dezembro 2017 Escrito por Luana - SoftSul

Projeto busca nova opção de renda às famílias ribeirinhas ao Parque Nacional do Iguaçu

O Projeto Palmito Legal, uma iniciativa do ICMBio, posto de Capanema, conta com a parceria da Administração Municipal de Capanema e patrocinadores locais, é um projeto socioambiental que tem como objetivo a redução do impacto causado pela extração ilegal do Palmito nas matas do Parque Nacional do Iguaçu.

Neste mês de dezembro, foram realizadas duas entregas de mudas do palmito pupunha. A Cooperativa Sicredi Fronteiras entregou 1.600 mudas no início do mês e na semana passada a Cooperativa Cresol realizou a entrega de mais 4.000 mudas, que atenderão membros da Associação Santa Ana.

Segundo o idealizador, o Técnico Ambiental Carlos Bernardes, “o projeto contribui na conservação da palmeira juçara e das espécies da fauna que são dependentes da mesma, além de ter potencial em geração de renda para os agricultores familiares do entorno do Parque Nacional do Iguaçu”.

O palmito Juçara, presente no Parque Nacional do Iguaçu, é uma espécie muito apreciada pelo seu sabor e textura diferenciados. Porém, cada planta demora cerca de 6 anos e produz uma única vez, tendo de ser morta para a extração do palmito. Já a variedade pupunha, começa a produzir com cerca de 2 anos e meio e, posteriormente, produz a cada 6 meses, chegando a ter até 4 brotos numa mesma planta, multiplicando assim a produção.

Américo Bellé, prefeito de Capanema, apontou que “a vinda do servidor Carlos ao posto de Capanema está permitindo a realização de vários projetos que tem auxiliado nossos agricultores a obter novas formas de incremento de renda e, ainda assim, promover a preservação dessa Unidade de Conservação. Além disso, estamos tendo vários avanços quanto ao uso consciente e turístico do rio e até dos potencias presentes no nosso Parque”.

Marco Aurélio Gazzoni, diretor do departamento de Turismom cita que “os projetos realizados em parceria da Administração Municipal de Capanema com o ICMBio foram citados na última reunião do CONPARNI – Conselho Consultivo do Parque Nacional do Iguaçu, onde membros do conselho parabenizaram o trabalho em conjunto e apontaram possibilidades de grandes avanços”.

A Secretária de Agricultura e Meio Ambiente, Raquel Szimanski, enfatiza que “graças aos trabalhos que iniciamos neste ano, já promovemos diversas opções de desenvolvimento sustentável. Nosso povo está entendendo a importância da preservação e encontrando novas formas de gerar renda de forma legal”.

O Representante da Cresol citou que ações como essa são de pleno interesse para a cooperativa e para nossa região, contemplando um dos compromissos do cooperativismo que é retribuir os resultados financeiros, com incentivos ao desenvolvimento da comunidade regional.

Os membros da Associação Santa Ana destacaram a diversidade de ações promovidas pelo município neste ano. Além dessa nova iniciativa com o palmito, há ainda o programa de fruticultura e apicultura, que já estão promovendo desenvolvimento e incrementando consideravelmente a renda das famílias participantes.

As mudas de palmito foram distribuídas aos moradores da localidade e o projeto deve ser ampliado às demais regiões ribeirinhas nos próximos anos, possibilitando produções em grande escala e a consolidação de Capanema como produtor de palmito de forma legal, ampliando o mercado do produto para toda região.

 

 

 

Acessos: 210

Governo Municipal

 

Av. Gov. Pedro V. Parigot de Souza, 1080
Centro
85760-000 - Capanema-PR

(46) 3552-1321